Escolha uma Página

portabilidade consignadoPortabilidade do Consignado é uma função pouca conhecida pelos clientes. Seja por falta de informação ou pelo medo de fazer a escolha errada. Entretanto, é bom saber que o principal ganho da portabilidade é a redução das taxas de juros.

Por isso, é muito importante se atentar a todas as condições de contratação de seu banco. Sendo assim, confira o conteúdo do getcredito.com com todas as informar sobre portabilidade de consignado.

O que é a portabilidade do consignado?

A portabilidade de crédito é a possibilidade de você transferir seu empréstimo ou financiamento de um banco para outro. Com o objetivo de conseguir melhores condições do que as atuais, como taxa de juros reduzidas e prazos maiores

Isso causa bastante competição no mercado, sendo que muitas vezes o banco atual pode até oferecer uma taxa de juros menor pela iniciativa de realizar a portabilidade e não perder clientes.

 

Como funciona a portabilidade?

A portabilidade não pode ser feita a qualquer momento. Normalmente a transação apenas é aprovada após o pagamento de cerca de 25% das parcelas do empréstimo. 

O banco que atualmente detém a operação é obrigado a realizar a portabilidade para o cliente, ou, como visto anteriormente, tentar cobrir as taxas de juros do banco de destino.

Antes de executar a portabilidade você pode solicitar documentos e arquivos do seu empréstimo com a instituição atual. Saiba que solicitar esses documentos é um direito seu,  caso a instituição se recuse a fornecê-los, faça uma reclamação com a ouvidoria do próprio banco ou no Banco Central.

Embora alguns correspondentes consigam acessar dados de várias operações, o mais seguro é o cliente tê-los em mãos. É importante solicitar todos os documentos abaixo antes de realizar a portabilidade:

  • O Número do seu contrato
  • O saldo que você deve a instituição atualizado
  • Uma análise da evolução do pagamento do empréstimo
  • A taxa de juros ao anual
  • O prazo total do empréstimo e o prazo restante.
  • O valor das parcelas
  • Data de vencimento da última operação

Parece muita coisa certo? Mas não se preocupe pois muitas destas informações, constam em apenas um documento.

Todavia, o banco para o qual você quer migrar seu crédito não é obrigado a aceitar. Se caso ele recuse, você receberá um documento listando os motivos para negar a sua proposta de portabilidade.

E se o banco de destino aceitar a sua portabilidade, ele irá fornecer um documento com todas as condições. Este é o momento ideal para analisar as possibilidades de cada banco, checar todas as condições para ver se vale ou não a pena fazer a portabilidade do seu empréstimo. Saiba, todavia, que a condição básica para que o INSS aprove solicitações de portabilidade, é a taxa de juros. Isto é: apenas se o banco que receberá sua operação oferecer taxas mais baixas que as atuais.

 

Posso refinanciar minha dívida junto a portabilidade?

Sim, desde que o banco de destino ofereça reais taxas de juros menores. Assim, se for da sua vontade, o seu novo banco pode aumentar seu prazo de pagamento e ainda liberar mais dinheiro para empréstimo, visto que as parcelas não ocupam mais limite da margem.

Exemplo: As parcelas do seu empréstimo ocupam toda a sua margem consignável, que é de 30%. Contudo, faltam 30 parcelas para quitar o débito e as taxas de juros aplicadas no seu banco atual são de 2%.

No banco para o qual você vai fazer a portabilidade eles podem oferecer uma taxa de 1,8%, e pegar o valor total das 30 parcelas restante e dividi-las novamente em 72 vezes. Desta forma, o valor das parcelas vão abaixar e assim vai sobrar mais margem para pegar um novo empréstimo no seu banco atual.


Esperamos que tenha aprendido mais sobre a portabilidade consignado. Assim, você tem uma opção para quando achar as condições de outros bancos melhores que o seu atual. Importante sempre analisar todas as condições, leia atentamente seu contrato, e certifique-se de que as taxas de juros estão de acordo com as que foram propostas. Se quiser saber ainda mais sobre esse assunto, leia essa matéria: Portabilidade empréstimo: Quais são as vantagens e desvantagens?